1 SEMINÁRIO BRASILEIROS NO MUNDO

Comunidade Brasileira participa de Seminário no Rio de Janeiro

Durante os dia 17 e 18 de julho, a Comunidade Brasileira de Toronto participou, através do Grupo Brasil of Ontário, do 1 Seminário das Comunidades Brasileiras no Exterior. Durante o evento, no Rio de Janeiro, foram debatidos assuntos diversos apresentados por comunidades brasileiras do mundo todo.

O primeiro dia foi dedicado às apresentações de estudos sobre os brasileiros que emigraram. No entanto, no segundo dia os representantes comunitários foram divididos em blocos continentais. A nossa Comunidade participou do Bloco América do Norte juntamente com os E.U.A. e o México.

Ao tomar a palavra, o Presidente do Grupo Brasil, J. Rodrigues, apresentou 2 propostas:

1 – A criação de uma organização que possa coligar todas os grupos e organizações comunitárias na América do Norte, para que idéias, sugestões e parcerias sejam criadas para que haja uma padronização nos serviços prestados por esses órgãos, assim como uma interação maior entre os brasileiros que moram na América do Norte.

2 – A reativação dos Conselhos dos Cidadãos, os quais são presididos pelos consulados, no intuito de convidar os organizações comunitárias para tornarem-se membros do Conselho para possibilitar uma integração maior entre os consulados e as comunidades brasileiras. Com isso, as organizações comunitárias trabalhariam em parceria direta com os consulados, funcionando como um elo de ligação.

Ao final do encontro, ao apresentar o relatório final das propostas, a mesa diretora aceitou as propostas apresentadas pelo Grupo Brasil e as mesmas farão parte da Ata final do Seminário e também serão encaminhadas ao Ministro das Relações Exteriores Celso Amorim, para que as propostas sejam executadas.

Logo após a apresentação dessas propostas pelo Presidente do Grupo Brasil, o Cônsul-Geral de Toronto, Américo Fontenelle, se comprometeu junto ao Grupo, de realizar a reativação do Conselho dos Cidadãos assim que retornar ao Canadá. Ele também acatou e prometeu executar uma proposta apresentada por uma representante dos Estados Unidos, que se refere à implementação de um serviço de cunho social dentro do Consulado. Ou seja, uma psicóloga estará periodicamente no Consulado, voluntariamente, prestando serviços aos brasileiros que necessitarem. Ou seja, uma grande parceria entre o Consulado e a Comunidade está nascendo, tendo o Grupo Brasil como o elo de ligação.

Por fim, ao término do Seminário, o saldo foi muito positivo, segundo o Presidente do Seminário, o Embaixador Otto Agripino Maia, uma vez que houve um consenso mundial entre as comunidades brasileiras do mundo inteiro para a criação de uma comissão formada por 11 membros, todos representantes das comunidades, para que a mesma trabalhe junto à Sub-Secretaria das Comunidades Brasileiras no Exterior, na organização do próximo seminário e também para que essa comissão funcione como um órgão central que represente as comunidades brasileiras espalhadas pelo mundo. Para a Comunidade Brasileira de Toronto, o saldo foi ainda mais positivo, pois o Grupo Brasil, que representou a nossa Comunidade, fez contatos com organizações comunitárias de todos os continente e novas parcerias estão sendo formadas.

Sem sombra de dúvidas, o 1 Seminário das Comunidades Brasileiras no Exterior passa a ser o divisor de águas para a nossa Comunidade. O Grupo Brasil agradece ao apoio financeiro recebido dos empresários da Comunidade para estar presente ao Seminário. São eles: Brasil News, Restaurante O Gaúcho, Restaurante Rio 40 Graus, Star Remittance, Restaurante Brazilian Star, Restaurante Novo Horizonte, Melo Legal (Lina Melo) e Brasil Remittance.

PROPOSTAS DO BLOCO AMÉRICA DO NORTE (CANADÁ, ESTADOS UNIDOS E MÉXICO)

Foram apresentadas as seguintes propostas pelos representantes da América do Norte:

1 – Uso da Mídia Comunitária no intuito de divulgar os direitos e deveres dos trabalhadores brasileiros com relação à segurança no trabalho. (Estados Unidos)

2 – Criação de um cadastro de identificação das organizações comunitárias brasileiras no exterior para que as mesmas possam receber assistência governamental através dos consulados. (Estados Unidos)

3 – Criação de um programa de assistência especial aos brasileiros diplomados nas universidades americanas para que eles possam ser encaixados no mercado de trabalho no Brasil. (Estados Unidos)

4 – Criação de um fundo de emergência para assistir aos brasileiros que têm que retornar para o Brasil e não têm recursos. (Estados Unidos)

5 – A criação de uma organização que possa coligar todas os grupos e organizações comunitárias na América do Norte, para que idéias, sugestões e parcerias sejam criadas para que haja uma padronização nos serviços prestados por esses órgãos, assim como uma interação maior entre os brasileiros que moram na América do Norte. (Canadá – Grupo Brasil of Ontario)

6 – A reativação dos Conselhos dos Cidadãos, os quais são presididos pelos consulados, no intuito de convidar os organizações comunitárias para tornarem-se membros do Conselho para possibilitar uma integração maior entre os consulados e as comunidades brasileiras. Com isso, as organizações comunitárias trabalhariam em parceria direta com os consulados, funcionando como um elo de ligação. (Canadá – Grupo Brasil of Ontario)

7 – A representação do México apóia a proposta apresentada pelo Canadá, no intuito de criar uma coligação entre as organizações comunitárias brasileiras da América do Norte, assim como também foi proposto que os consulados atraiam os brasileiros para o uso dos seus serviços e, ao mesmo tempo, prometer e prover um bom atendimento. (México)

8 – A prosposta canadense também foi apoiada pela representante de Atlanta. A representante também citou que já há uma intenção de criação de uma rede mundial que possa integrar todos os brasileiros no exterior, mas que a proposta do Canadá é plausível para a América do Norte, em particular. (Estados Unidos)

9 – Foi proposta que o Governo Brasileiro trabalhe junto ao Governo Americano para que os diplomas dos brasileiros adquiridos no Brasil sejam aceitos pelo mercado de trabalho americano. (Estados Unidos)

10 – Criação de uma representação consular perto da fronteira México-Estados Unidos para atender aos brasileiros com problemas imigratórios, pois há registros de brasileiros que chegam a ser até mesmo sequestrados pelos chamados “coiotes”. (México)

11 – Maior aproximação das autoridades consulares com as autoridades locais para auxiliar melhor os brasileiros que estão presos aguardando deportação. A proposta é que o Governo Brasileiro interfira junto às autoridades locais para que haja uma agilização no processo de deportação, pois muitos brasileiros ficam presos por mais de 8 meses até serem deportados. (Estados Unidos)

12 – A Associação Brasileira da América (ABA) propôs que o Canadá e o MÉxico se juntem à ABA. (Estados Unidos)

13 – Criação de uma sala nos consulares para atendimento psicológico gratuito para os brasileiros. Esse serviço seria periódico e o profissional prestaria o serviço de forma voluntária. O Canadá apóia a proposta americana. (Estados Unidos)

14 – O Presidente do Seminário, Embaixador Otto Agripino Maia, propôs a criação de uma comissão composta por 11 membros de todos os continentes onde há brasileiros com mandato de 1 ano, para que a mesma possa organizar junto ao Ministério das Relações Exteriores o próximo seminário. O Canadá pleiteou um lugar na comissão, como um dos representantes da América do Norte. (Brasil)

2 Comments »

  1. Prezados Senhores

    Sou uma mãe que sofre e que procura na internet todos os canais que possam levar meu clamor sobre a prisão de meu filho que ocorreu por erro policial prendendo-o emlugar de outra pessoa. Meu filho encontra-se na imigração para ser deportado após ter cumprido sua sentença e até agora não o tenho de volta.Acho a deportação injusta para ele, uma vez que é casado com uma americana (Susan Earline Hobs Roman). Porém, no momento, o que me interessa é tê-lo de volta para o Brasil. O nome dele é Elmir Bornia Roman.
    Não sei se usei o canal correto, mas espero que compreendam a angústia de uma mãe que tem sua doença cada dia agravada pela situação ( sofro de mal de parkinson)
    Desculpem – me a apelação que faço. Gostaria de pagar sua passagem de volta, tendo em vista o fato dele ser casado com uma americana.

    Desculpem e obrigada

  2. 2
    Zuleide Bornia Roman Says:

    Prezados senhores

    Hoje, tenho meu filho de volta tendo sido deportado embora esteja casado com uma cidadã americana (Susan Hobs este é um dos nomes que ela usava, pois quando o visitei na prisão pude observar que a mesma portava várias identidades) portanto, não sei quem é ela na verdade. Acreditem, meu filho pagou por um delito que não cometeu. Primeiro porque não houve ofensa sexual, pois as moças foram escondidas dos pais ao condomínio; segundo elas próprias inocentaram meu filho quando a plícia o levou. As meninas mudaram o depoimento quando viram que seus pais seriam responsabilizados pelo acontecido. Agora, vejo meu filho na p[ágina da internet como um sex offender. É muita injustiça e difícil será apagar as marcas deixadas por essa tragédia em nossa vida. Gostaria de obter informações a respeito de Susan , pois segundo comentários de terceiros, ela teria escondido o verdadeiro culpado neste caso. Porém não tenho como saber ao certo. Tenho apenas a certeza de que meu filho foi julgado injustamente. Neste sentido , faço o meu apelo para que seu nome seja apagado da internet para que ele possa reconstruir sua vida.
    Obrigada


RSS Feed for this entry

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: